Período Socrático, Sistemático e Helenístico

PERÍODO SOCRÁTICO OU ANTROPOLÓGICO

- Características da democracia grega:

-> afirmava a igualdade de todos os homens adultos perante as leis e o direito de todos de participar diretamente do governo da cidade, da polis.

-> a democracia garantia a todos a participação no governo, e o s que dele participavam tinham o direito de exprimir, discutir e defender em público suas opiniões sobre as decisões que a cidade deveria tomar. Surgia, assim, o cidadão.

- As famílias aristocratas criaram um padrão de educação que afirmava que o home ideal ou perfeito era o guerreiro belo e bom: seu corpo era formado pela ginástica, pela dança e pelos jogos de guerra. Mas o dial da educação da Grécia clássica já não é mais a formação do jovem guerreiro belo e bom, e sim a formação do bom cidadão, do bom orador, isto é, aquela que saiba falar em público e persuadir os outros na política.

- Sofistas: diziam que os ensinamentos dos filósofos cosmologistas estavam repletos de erros e contradições e que não tinham utilidade para a vida da polis.

- Sócrates: revelou-se contra os sofistas dizendo que não eram filósofos, pois não tinham amor pela sabedoria nem respeito pela vontade, já que defendiam qualquer idéia, se isso fosse vantajoso. Corrompiam o espírito dos jovens, pois faziam o erro e a mentira valer tanto quando a verdade.

- Sócrates concordava com os sofistas em um ponto: a educação antiga do guerreiro belo e bom já não atendia às exigências da sociedade grega e os filósofos cosmologistas defendiam idéias tão contrárias entre sim que também não eram uma fonte segura para o conhecimento verdadeiro.

- O que propunha Sócrates: propunha que, antes de tudo, conhecer-se a si mesmo.

- O período socrático é antropológico porque está voltado para o conhecimento do homem, de seu espírito e de sua capacidade para conhecer a verdade.

- Características gerais do período socrático:

-> se preocupa com as questões morais e políticas

-> O ponto de partida da filosofia é a confiança do pensamento ou no homem como ser racional, capaz de conhecer-se a si mesmo e, portanto, capaz de reflexão.

-> O objeto principal de suas investigações é a moral e a política.

-> É feita uma separação radical entre a opinião e a imagem das coisas.

PERÍODO SISTEMÁTICO

- Além da filosofia ser o conhecimento da totalidade dos conhecimentos e práticas humanas, ela também estabelece uma diferença entre esses conhecimentos, distribuindo-os numa escala que vai dos mais simples e inferiores aos mais complexos e superiores.

- Essa classificação e distribuição dos conhecimentos fixou os campos de investigação da Filosofia como totalidade do saber humano.

- Cada saber, no campo que lhe é próprio, possui seu objeto específico e cada campo do conhecimento é uma ciência.

- Lógica: não é uma ciência, mas o instrumento para a ciência e, por isso, a lógica não aparece na classificação das ciências, embora ela seja indispensável para a filosofia.

Campos do conhecimento filosófico

- Ciências produtivas: ciências que estudam as práticas produtivas ou as técnicas, isto é, as ações humanas cuja finalidade está para além da própria ação.

- Ciências práticas: ciências que estudam as práticas humanas enquanto ações que têm nelas mesmas seu próprio fim, ou seja, a finalidade da ação não é chegar a um produto diferente do agente, mas é a realização do próprio agente.

- Ciências contemplativas: são aquelas que estudam coisas que existem independentemente dos homens e de suas ações e que, não tendo sido feitas pelos homens, só podem ser contempladas por eles.

Campos da investigação da filosofia

- Conhecimento do ser: o conhecimento da realidade fundamental e primordial de todas as coisas.

- Conhecimento das ações humanas ou dos valores e das finalidades da ação humana: das ações que têm em si mesmas sua finalidade, a ética e a política, ou a vida moral e a vida política, e das ações que têm sua finalidade num produto ou numa obra.

- Conhecimento da capacidade humana de conhecer: é o conhecimento do próprio pensamento em exercício.

PERÍODO HELENÍSTICO

- Foi quando a polis grega desapareceu como centro político, deixando de ser a referência principal dos filósofos. Os filósofos dizem, a partir de então, que o mundo é sua cidade e que são cidadãos do mundo.

- Essa época é constituída por grandes sistemas ou doutrinas, isto é, explicações que buscam entender a realidade como um todo articulado e formado pelas coisas na natureza e pelos seres humanos. E predominam preocupações com a física, a ética e teologia.

About these ads

~ por karlinhaamirelle em 23 de novembro de 2009.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: